Especial Mundial: As Semelhanças Entre Sírio e Pinheiros

A ligação entre Pinheiros e Sírio é enorme. Vai muito além dos muros dos clubes, vai além dos times de basquete e das sedes sociais ou eventos. A conexão entre os clubes faz parte da história do Brasil e principalmente da formação do Estado de São Paulo.

Por volta da metade do século XIX, o Brasil deu início ao ciclo de imigração que duraria pouco mais de 100 anos. Vieram para cá diversas culturas, diversos povos. Italianos, espanhóis, russos, armênios, judeus, ingleses, franceses, japoneses, portugueses, turcos, libaneses, gregos, alemães, sírios etc. Desses povos, alguns ficaram concentrados, como os italianos nas lavouras de café, frutas e na produção de vinho, como Jundiaí, na região de Campinas, por exemplo.

Os ingleses trouxeram a tecnologia das estradas, das pontes e principalmente da ferrovia. Tudo continuava interligado, já que a primeira estrada de ferro escoava a produção cafeeira de Jundiaí até o porto de Santos, passando pela capital paulista – A São Paulo Railway Company. Depois vieram a Mogiana, a Sorocabana, a Ytuana e tantas outras cidades do interior foram fundadas, sempre ao redor do progresso ferroviário inglês.

Ainda no interior, japoneses foram para as lavouras de frutas e verduras ao sul de São Paulo. Os espanhois vieram para trabalhar na lavoura e nas recém-criadas fábricas de tecelagem, como as da região de Sorocaba. Tudo sempre interligado pelos trens que cruzavam o crescente estado.

Mas muitos imigrantes ficaram na capital paulista. Alguns concentrados em bairros, como os italianos na Mooca, no Brás e na Pompéia, os espanhóis no Ipiranga, os alemães em Pinheiros, os armênios na Ponte Pequena e os judeus nos Jardins. E foi assim, dos mais ricos aos mais pobres, que os clubes foram se formando.

Espanhois e italianos fundaram o Corinthians. Os italianos sozinhos fundaram o Palestra, o Espéria e o Juventus. Os ingleses da estrada de ferro deram origem ao Nacional (SPR – São Paulo Railway). Os portugueses fundaram a Portuguesa (ora, pois!), os judeus a Hebraica e, finalmente, os alemães e outros imigrantes, capitaneados por Hans Nobiling, fundaram o Internacional. Dias depois, Nobiling deixou o recém-criado clube e fundou o Germânia, atual Pinheiros, em 1899.

A ligação entre Pinheiros e Sírio começa aí, com clubes fundados pelos imigrantes. Quase 18 anos depois da fundação do Germânia, era fundado o Sport Club Syrio, e como este não tinha ainda uma sede própria, atuavam… no Germânia!

Um dos mas fortes times do Sírio (Museu Virtual do Futebol)

O futebol do Sírio (Museu Virtual do Futebol)

Naquele tempo, o football trazido por Charles Miller (um filho de maquinista escocês da São Paulo Railway) era um esporte ainda crescente no Brasil e os times aumentavam de número rapidamente. O Campeonato Paulista era, de certa forma, dividido entre os clubes mais ricos e mais pobres. Com a profissionalização do futebol, nos anos 1930 e 1940, vários clubes deixaram a modalidade para se concentrar em outros esportes e em suas sedes sociais – mais uma semelhança entre Pinheiros e Sírio.

Muitos desses clubes também foram disputar o Campeonato Paulista de Basquete. O Nacional (SPR), o Espéria, o Sírio e o Palestra eram figuras conhecidas dos torneios. Anos depois, o Palestra, já como Palmeiras, acabou contribuindo e muito para Sírio e Pinheiros: foi lá que Cláudio Mortari tornou-se técnico, ainda jovem.

Em 1973, com apenas 25 anos, Mortari deixou as quadras para comandar o time palmeirense do banco de reservas, estava ali traçado o destino de Sírio e Pinheiros. Em 1978, Mortari foi para o Sírio, onde ganhou quase tudo. O nacional, o estadual e o sul-americano, classificando o time para Copa Intercontinental. Jogando na Argentina, o Sírio ficou com o bronze.

No ano de 1979, tudo foi quase igual, e o Sírio foi campeão paulista, brasileiro e sul-americano, mas dessa vez o mundial seria em casa. Foi a chance de mudar a sina de vices do basquete de clubes do Brasil. Quando Marcel, em jogada genial, marcou os últimos dois pontos do Sírio, a história estava mudada e Cláudio Mortari entrava num seleto grupo de técnicos que conquistaram o mundo.

Mortari ainda comandou a Seleção Brasileira e vários outros times, como Corinthians, Barueri e Flamengo, conquistando diversos títulos, até chegar ao comando técnico do Pinheiros. Os tempos mudaram e o técnico mudou com eles, mas sobre Mortari, falaremos no próximo post.

Mortari (João Pires LNB)

(João Pires/LNB)

Um terço de século depois

Trinta e quatro anos é um espaço de tempo enorme, principalmente na mudança de Século XX para XXI, se colocarmos na ponta do lápis todas as mudanças, inovações e invenções. Os presidentes militares deram lugar aos civis na América Latina. No Brasil, a TV Tupi e o ‘poli convert’ davam lugar aos canais em HD, alta definição e TV por assinatura.

Os carros movidos a álcool se tornariam mais econômicos, ágeis e agora rodando com vários combustíveis. A economia passou por várias moedas, inflação, planos e planos, do então Cruzeiro ao atual Real. As roupas e a música mudaram e computadores, aquelas máquinas do tamanho de geladeiras, agora podem ser comprados por quase todos.

No basquete não foi diferente, o jogo mudou e muito. Os dois tempos de 20 minutos passaram a ser quatro períodos de 10 minutos. A linha de 3 pontos foi inserida na quadra, modificando o jeito de se atacar e de se defender e o garrafão em forma de trapézio passou a ser um retângulo, assim como na NBA.

Tudo mudou, a Copa Intercontinental desapareceu e ressurgiu nas mãos de brasileiros, e está de volta a São Paulo. Em Barueri, é verdade, mas não haveria lugar melhor para o retorno do torneio do que a capital paulista.

As semelhanças entre Sírio e Pinheiros, portanto, não começaram em 1979. Começaram lá atrás, com a imigração brasileira, com o desejo dos povos de ficarem unidos também no esporte. Agora, o Pinheiros está no lugar do Sírio na disputa do mundial, com o mesmo Cláudio Mortari no banco e a final novamente será num dia 6 de outubro. Coincidência?  Há quem não acredite em coincidências…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s