Especial Mundial: Atrás das Linhas Inimigas

Alguns pensadores dizem que as competições esportivas são a forma mais civilizada de guerra. Estratégias são importantes para vencer. É vital conhecer bem seu adversário, saber quais são suas armas, como são seus soldados, como atacam, como se defendem. Tudo isso influencia nas batalhas a serem travadas.

A história nos conta que, por muitas vezes, exércitos numerosos foram surpreendidos e derrotados em batalha por um adversário com contingente bem reduzido, que aliou a estratégia com o conhecimento do terreno e das armas do rival.

Os gregos antigos ‘inventaram’ os jogos olímpicos e, de certa forma, também criaram as primeiras estratégias de guerra. Com isso, um pequeno exército heleno derrotou os persas na Batalha de Termópilas (por volta do ano 480 a.C.), famosa por demonstrar um exemplo de Davi contra Golias.

Os gregos permitiram que os persas entrassem em um desfiladeiro estreito, limitando seus movimentos, e atacaram do alto da montanha, causando enormes baixas nos invasores e freando o avanço daquele povo que muito tempo depois deu origem ao Irã. Estava traçada uma das primeiras estratégias de guerra.

No esporte não é diferente. Ao conhecer seu rival, estratégias podem e devem ser traçadas pelos generais para enfraquecer os pontos fortes adversários. Ou seja, o técnico e sua comissão traçam táticas para anular um ou outro jogador rival, uma defesa diferente ou um ataque rápido. Os gregos sabem aliar as táticas. E hoje, quase 2500 anos depois, eles disputam outras batalhas. Desta vez sem mitologia, sem odisséias: é tudo dentro de uma quadra com duas cestas e uma bola laranja.

O Olympiacos, assim como o Pinheiros, é um clube poliesportivo e multicampeão em várias modalidades. Alguns esportes que se destacam no clube grego são o futebol, o atletismo, o handebol, o boxe e claro, o basquete. No futebol, o time conquistou a Liga Grega 40 vezes, mas no âmbito continental, não possui o mesmo sucesso do basquete.

Sua divisão da bola laranja ganhou a liga pela primeira vez em 1949, mas sua época dourada veio apenas nos anos 1990, quando venceu a liga nacional cinco vezes e chegou a sua primeira final de Euroliga. Com três conquistas europeias, o Olympiacos está atrás apenas de Panathinaikos e Aris no número de triunfos nacionais.

Formando o time que chegou ao mundial

Como vimos no post anterior da Torcida Pinheirense, o Olympiacos parece não ter sido afetado pela grande crise econômica europeia, a pior dos últimos 60 anos, e que praticamente quebrou a Grécia. Em 2011, o time se viu obrigado a baixar o orçamento em quase 50% para manter suas atividades.

Mesmo assim, o time seguiu muito bem estruturado. Nos dois anos seguintes, o Olympiacos conquistou a Euroliga duas vezes seguidas e quebrou um tabu, vencendo a liga grega pela primeira vez desde 1997.

Um pouco antes, em 2010, o Olympiacos se movimentou, e contratou o versátil armador Vassilis Spanoulis, que na época jogava no lado verde de Atenas, no Panathinaikos. Spanoulios já é experiente. Em 2004, o jogador foi “draftado” para a NBA pelo Dallas Mavericks, mas ele só jogou na liga norte-americana no Houston Rockets dois anos depois.

BC Khimki Moscow x Olympiacos - Spanoulis (Euroliga)

Spanoulis em ação no jogo entre BC Khimki Moscow e Olympiacos (Foto: Euroleague.net)

Spanoulis também é frequentemente convocado para servir a seleção grega. Com o time nacional, ele foi campeão do Eurobasket de 2005 e medalha de bronze em 2009. Uma das principais conquistas de sua carreira com a seleção não foi um título, e sim uma medalha de prata – a do Mundial de 2006 no Japão – quando o time ganhou da seleção dos Estados Unidos na semifinal por 101 a 95, com 22 pontos do armador. Os gregos perderiam a final para a Espanha.

Na última Euroliga, o atleta que joga nas posições 1 e 2 teve média por jogo de 14,7 pontos, 5,5 assistências e 2,2 rebotes e foi considerado o MVP do campeonato. É um dos pilares da equipe do Olympiacos e sem dúvida trará muito trabalho para a defesa pinheirense.

As últimas movimentações no mercado

Muita coisa mudou desde o fim da última temporada. O Olympiacos trocou seus pivôs: saíram Giorgi Shermadini, Kyle Hines e Josh Powell e chegaram Cedric Simmons, Bryan Duston e Mirza Begic, este último proveniente do Real Madrid. O time perdeu o astro grego Kostas Papanokolaou para o Barcelona e o ala/pivô Pero Antic para a NBA. O jogador macedônio agora veste a camisa do Atlanta Hawks

O Olympiacos ainda tem mais três atletas da seleção grega. Além de Spanoulis, o armador Kostas Sloukas, o ala/pivô Georgios Printezis e o ala Stratos Perperoglou sempre são convocados e devem formar parte da equipe titular dos atenienses em Barueri, juntamente com os americanos Acie Law (com ele titular, Sloukas vai para o banco) e o pivô Duston.

As chaves da vitória pinheirense

O Olympiacos possui muitos talentos individuais, mas a equipe é muito forte como conjunto. O ataque do time é muito forte, furando a defesa adversária. Só para lembrar, o time do ‘olympo’ fez 100 pontos no poderoso Real Madrid na última final de Euroliga.

Mas com vários jogadores novos na rotação e principalmente dentro do garrafão, o time pode não alcançar o entrosamento a tempo. A liga grega começa só depois da Copa Intercontinental, abrindo uma boa possibilidade para o Pinheiros, que enquanto disputa o Campeonato Paulista, vai dando forma ao time que segue com a mesma base do ano passado.

O Olympiacos está pegando pesado nos treinos visando a Copa Intercontinental. Confira no vídeo: 

O fator casa também pode fazer a diferença. Mesmo que o torneio seja disputado em Barueri, a torcida será toda do Pinheiros, dando certa vantagem ao time brasileiro. Mas a arquibancada precisará fazer barulho, já que no clássico ateniense entre Olympiacos e Panathinaikos, tudo sempre vira um caldeirão ensurdecedor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s