Especial Mundial: O Brasil mostra sua força

O Pinheiros já está na história do basquete mundial. Primeiro, por ter vencido, de forma brilhante, a Liga das Américas, o torneio mais importante do continente. Depois, por ter participado do resgate da Copa Intercontinental, ausente há 17 anos, criada e recriada no Brasil.

O time representa uma das maiores cidades do mundo: São Paulo. Com 11 milhões de habitantes, o basquete já correu nas veias da metrópole com mais intensidade, quando Corinthians, Sírio e Monte Líbano disputavam os principais títulos. Hoje, a cidade tem a oportunidade de voltar a se orgulhar do basquete.

Quando o Sírio foi campeão em 1979, superando na última rodada o KK Bosna no Ibirapuera lotado, as torcidas de futebol se juntaram para apoiar o basquete. Corintianos, são-paulinos, palmeirenses e até santistas levaram suas bandeiras e todas tremularam na mesma direção.

Foi um fato raro. Afinal de contas, a rivalidade do esporte bretão normalmente sai dos estádios e acaba por vezes ganhando contornos negativos. Torcida junta mesmo, só em época de Copa do Mundo, quando todos deixam os escudos dos times de lado e vão apoiar a seleção.

Nesse caso, a seleção, é sim, o Pinheiros. É o representante brasileiro, é o representante daqueles 11 milhões de habitantes que vivem na capital paulista, a cidade de todos os povos, todas as culturas e todos os esportes.

Formando a base

O Pinheiros foi Campeão Paulista batendo o São José por 3 a 1 (Luiz Pires)

O Pinheiros foi Campeão Paulista batendo o São José por 3 a 1 (Luiz Pires)

Vimos nos especiais do blog o caminho do Pinheiros até a Copa Intercontinental. O time mudou muito desde aquela conquista do Campeonato Paulista de 2011. Em 2012, o ala/pivô Olivinha e o ala Marquinhos foram para o Flamengo; o armador argentino Juan Figueiroa foi atuar em Franca; outro armador, Davi, foi para o Basquete Cearense; e o ala Renato Lamas passou a fazer parte do time do Minas Tênis Clube.

Em reconstrução, o time contratou jogadores experientes. O Pinheiros trouxe para as vagas abertas o armador americano Joe Smith, os alas Fernando Penna e Márcio Dornelles e os pivôs André Bambu e o paraguaio Guillermo Araújo. A equipe ganhou também novos titulares, como Rafael Mineiro e Paulinho Boracini, ambos se destacando na conquista da Liga das Américas.

Joe Smith se adaptou bem ao basquete brasileiro (João Pires/LNB)

Joe Smith se adaptou bem ao basquete brasileiro (João Pires/LNB)

Desta fase de contratações, um jogador em especial se ajustou perfeitamente ao basquete brasileiro: Joe Smith. De cara, ele ajudou o Pinheiros a se classificar para a final do Paulista de 2012, mas o time acabou ficando com o vice-campeonato no jogo cinco, literalmente na última bola.

No NBB 2012/2013, Smith teve a melhor média da equipe em pontos, 17,3 por partida, além de 4,2 assistências por jogo. A parceria em quadra é com outro americano bem brasileiro: Shamell, que teve média de 16,2 pontos por jogo. Juntos, os dois acumularam 33,5 pontos, 6,7 rebotes e 7,7 assistências, além de mais de 40% de aproveitamento nos chutes de 3 pontos e 60% nos tiros de 2.

Shamell, um americano bem brasileiro (João Pires/LNB)

Shamell, um americano bem brasileiro (João Pires/LNB)

Na Liga das Américas, Shamell foi o cestinha com média de 20,2 pontos e Smith foi o terceiro, com 18,8. Mas o jogo pinheirense não se resume apenas a esta dupla, que agora ganhou mais um conterrâneo, o pivô Toyloy. O jogo interior também se destaca na equipe.

Durante a última edição da Liga das Américas, o pivô Rafael Mineiro dominou os rebotes. Foram 7,6 por jogo, o que também o ajudou a ser convocado por Rubén Magnano para a seleção brasileira. A boa atuação do ala/pivô na temporada passada o qualificou como um dos melhores jogadores atuando no Brasil.

O ano pinheirense acabou com eliminação precoce nas quartas-de-final do Novo Basquete Brasil, mas o time foi valente, vencendo dois jogos em Uberlândia. A temporada acabou com o título da Liga das Américas e o vice paulista.

A nova temporada

Para 2013/2014, o Pinheiros manteve a base da temporada anterior e reforçou o elenco. Saíram Fernando Penna, Márcio Dornelles, Araújo e Bruno Fiorotto e chegaram o ala Jonathan Tavernari, da base pinheirense e atuando na Itália, e do já mencionado pivô Toyloy. O americano foi o reboteiro do Paulistano na edição passada do NBB, com média de 6,8 bolas por jogo, a 12ª melhor no geral e atualmente é o líder do Campeonato Paulista com média de 9,53 bolas apanhadas por partida.

Jonathan Tavernari está de volta ao Brasil (João Pires)

Jonathan Tavernari está de volta ao Brasil (João Pires)

O time também se movimentou nas categorias de base, promovendo Lucas Dias para o time principal e contratando Caboclo, um jovem muito promissor vindo da terra do mundial: Barueri. Outros nomes podem aparecer, como o de Humberto. Os atletas da base disputam a Liga de Desenvolvimento do Basquete e fazem boa campanha, dentro da zona de classificação.

Comandando esse grupo, o experiente técnico Cláudio Mortari, cuja carreira repleta de conquistas e de sucesso foi retratada aqui. Mortari triunfou em quase todos os times que passou, além de ser o único treinador brasileiro a ser campeão do mundo no basquete, com aquela conquista do Sírio em 1979.

Com um time mesclando experiência no banco e na quadra e a juventude, o Pinheiros pode surpreender por ter mantido uma base que já joga junto há um bom tempo, mudando sempre poucas peças. O entrosamento pode fazer a diferença porque o Olympiacos ainda está em fase de preparação para a Liga Grega, que começa apenas após a Copa Intercontinental.

E a equipe mais uma arma, mas desta vez não está dentro das quatro linhas. Restam apenas 200 ingressos para a partida de sexta-feira, dia 4, e as entradas do domingo, dia 6, já estão esgotadas. O Pinheiros terá um caldeirão a seu favor!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s