FINAL FOUR: conheça os times que lutarão com o Pinheiros/SKY pela coroa das Américas

BLOG

Faltam apenas dois dias para a bola subir no Rio de Janeiro, onde acontece o Final Four da Liga das Américas 2014. Exatamente às 19h, Pinheiros/SKY e Halcones de Xalapa, do México, se enfrentam por uma vaga na grande decisão. Depois de cestas, tocos e muita luta dentro da quadra, começa o outro jogo: Flamengo x Aguada, do Uruguai.

O regulamento deste ano é diferente se comparado ao do Final Four do ano passado, disputado em Porto Rico e que culminou no primeiro título internacional do Pinheiros/SKY. Os quatro times (Pinheiros/SKY, Uniceub/BRB/Brasília, Lanús e Capitanes de Arecibo) se enfrentaram em turno único. Na abertura, o pinheirenses derrotaram o Capitanes, enquanto o Lanús venceu os candangos.

No jogo que acabou sendo decisivo, os pinheirenses atuaram de forma perfeito diante do Lanús e venceram por 82 x 66, contando com atuações fantásticas de Márcio Dornelles, Smith, Shamell e Rafael Mineiro. O resultado, junto com a derrota do Uniceub/BRB/Brasília para o Capitanes, deu o título para a equipe pinheirense antes mesmo da realização da última rodada. Algo semelhante aconteceu na fase semifinal da edição deste ano, com o Pinheiros/SKY superando Regatas Corrientes e Aguada para chegar até a grande decisão.

Com isso, a Fiba Américas alterou o regulamento e o deixou parecido com o Final Four da Euroliga, sendo que existe um jogo semifinal e uma partida decisiva pelo título. Então os pinheirenses enfrentarão o Halcones e caso passem para a final, batalharão contra Flamengo ou Aguada pelo título, e o mesmo vai acontecer se os pinheirenses forem eliminados, assim disputando contra cariocas ou uruguaios a medalha de bronze.

Halcones de Xalapa

Foto: Samuel Vélez

Foto: Samuel Vélez

Equipe sede de uma das semifinais da LDA, o Halcones se classificou em segundo, logo atrás do Flamengo. Antes, na primeira fase, o time mexicano caiu no Grupo C junto de Regatas Corrientes, Uniceub/BRB/Brasília e Marinos da Venezuela. Na estreia, o time do México bateu o Marinos (84 x 70) e depois derrotou os candangos por 76 x 82. Cinco jogadores do time mexicano marcaram mais de 10 pontos, destacando a boa atuação coletiva da equipe e foram 43 rebotes, o que demonstra boa proteção no garrafão.

Na última rodada o Halcones perdeu para os argentinos do Regatas Corrientes, mas avançou para a fase semifinal da competição. A nova chave, que seria disputada no México, tinha além do Halcones, os brasileiros Flamengo e Unitri/Magazine Luiza e o Cocodrilos de Caracas, da Venezuela. O Halcones se classificou para o Final Four vencendo o Cocodrilos e o Unitri/Magazine Luiza, mas foi derrotado pelo Flamengo com um placar dilatado: 58 x 78.

O técnico Sergio Valdeolmillos destaca a força do ataque pinheirense e a tradição do clube.”(O Pinheiros) é uma equipe de muito talento ofensivo, que vem bem na Liga Brasileira. É uma equipe de muita tradição e de pensamento claro do que quer e de como vai desenvolver isso. Seu jogo está baseado no perímetro e é muito perigoso, onde Joe Smith joga na posição de armador e Shamell de ala/armador e eles têm a responsabilidade do ataque na equipe”, declarou o comandante da equipe mexicana.

O Halcones teve muitos pontuadores nesta edição da Liga das Américas, mas o destaque fica com o ala Hicks Taylor (14,8 pontos por jogo) e o ala/pivô Lorenzo Mata (10,8 pontos por jogo e 11,7 rebotes). Na outra semifinal, o Flamengo será o mandante diante do Aguada, do Uruguai, que terá cerca de 500 torcedores de sua barulhenta torcida no Maracanãzinho nestes dois dias de Final Four.

Flamengo

Foto: Samuel Vélez

Foto: Samuel Vélez

O time da Gávea é o único invicto deste Liga das Américas. Os cariocas caíram no Grupo D na primeira fase e conseguiram uma classificação tranquila. Embora tenha sido um jogo equilibrado no começo, o Flamengo atropelou o Capitanes de Arecibo por 90 x 123. O time venceu na prorrogação o Mavort do Equador na prorrogação (109 x 105) e passou com facilidade pelo Leones de Quilpue, do Chile, por 116 x 80.
O atual campeão do NBB disputou a semifinal em Veracruz, com mando do Halcones e passou com três vitórias, chegando como favorito para a grande decisão, justamente no Rio de Janeiro.

“Vamos enfrentar uma equipe forte como o Aguada. Temos que saber que é um jogo de muita importância como se fosse uma final, já que precisamos vencer para chegar na decisão. Estão equivocados ao pensar que o Aguada é apenas o García Morales. Vamos estar preparados para enfrentar este rival que com méritos chegou ao Final Four”, disse José Neto, técnico do Flamengo.

A força do Flamengo está em três posições. Na armação, o argentino Laprovittola está se destacando no NBB, juntamente com o experiente Marcelinho Machado e o pivô norte-americano Meyinsse. Quem enfrentar os flamenguistas também deverá destacar muita atenção com os rebotes do ex-pinheirense Olivinha.

Aguada

Foto: Samuel Vélez

Foto: Samuel Vélez

O último time a se classificar para o Final Four tem uma torcida apaixonada, joga de vermelho e verde e estará com força no Rio de Janeiro. O bom time do Aguada, do Uruguai chegou ao Final Four passando por times muito fortes como Uberlândia e Regatas Corrientes.

Na primeira fase, o time fez do Palácio Peñarol um verdadeiro caldeirão e atropelou times poderosos e tradicionais do basquete latino-americano. Os uruguaios derrotaram o Lanús, da Argentina, na estreia da competição, por 93 x 74, passaram pelo Unitri/Magazine Luiza e despacharam o Leones de Ponce de Porto Rico.

Mais uma vez jogando com a força da torcida, o Aguada derrotou o Capitanes de Arecibo, mas sofreu até agora sua única derrota na competição, exatamente para o Pinheiros/SKY. No jogo que decidiria a última vaga para o Final Four, uma grande partida resolvida só na prorrogação e vitória diante do Regatas Corrientes da Argentina: 72 x 70.

O armador Federico Bavosi ressalta o favoritismo do Flamengo na competição. “É evidente que sim porque é uma equipe que está armada para ganhar campeonatos como esse e possui jogadores de grande nível. Mas nós chegamos até aqui trabalhando muito duro e confiando nas nossas possibilidades”, explica.

O grande destaque do time é o ala/armador Leandro García Morales, o cestinha desta edição da Liga das Américas com média de 27,2 pontos por partida. O ala Smith também é perigoso e tem 13 pontos de média por jogo, além de 7 rebotes.

Confira abaixo a tabela de jogos e de transmissões da TV:

Sexta-feira – 21 de março – semifinal
19h – PINHEIROS/SKY x Halcones de Xalapa – Fox Sports 2
21h15 – Flamengo x Aguada – Fox Sports

Sábado – 22 de março – decisão do bronze e final
19h – Perdedor 1 x Perdedor 2 – Fox Sports 2
21h15 – Vencedor 1 x Vencedor 2 – Fox Sports

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s