Temporada do Pinheiros/SKY termina com saldo positivo

Sloukas (Samuel Vélez)

Foto: Samuel Vélez

A temporada 2013/2014 terminou para o Pinheiros/SKY na última quinta-feira, quando o time perdeu a terceira partida para o Mogi das Cruzes/Helbor e caiu nas oitavas de final do NBB. A eliminação de forma precoce não tira a brilhante campanha dos pinheirenses nesta temporada do basquete.

O ano da bola laranja começou em agosto para a equipe do Jardim Europa com uma boa notícia, a convocação de Rafael Mineiro para a seleção brasileira que disputaria o pré-mundial. O time também apresentou novidades, como as chegadas de Toyloy, Tavernari e depois de Bábby.

A equipe começou o Campeonato Paulista em ritmo lento, mas logo foi tomando corpo e vencendo partidas muito difíceis, como contra o São José/Unimed no Vale do Paraíba. Os pinheirenses superaram o Mogi das Cruzes/Helbor nas quartas de final e encerraram o estadual na terceira colocação, subindo ao pódio pelo quarto ano seguido.

O torneio regional serviu de preparação para a Copa Intercontinental, de volta após um longo período sem disputa. Como campeão das Américas, o Pinheiros/SKY recebeu em Barueri o Olympiacos, vencedor da Euroliga. Foram dois grandes jogos e uma linda festa no Ginásio José Corrêa. A Torcida Pinheirense fez uma grande cobertura, com 14 textos entre especiais e prestação de serviço. O time brasileiro acabou com o vice.

Preparados para mais um desafio, os pinheirenses entraram em quadra pelo NBB e começaram bem: 5 vitórias em 6 partidas e uma grande novidade: Leandrinho Barbosa. O brasileiro que estava na NBA ficou treinado com o time do Jardim Europa para se recuperar de cirurgia no joelho. E deu muito certo, além de jogar muito bem, o ala/armador foi chamado de volta aos Estados Unidos e jogou a temporada pelo Phoenix Suns.

Foto: João Pires

Foto: João Pires

A maratona de jogos seguiu até a estreia na Liga das Américas. A equipe de Cláudio Mortari avançou em segundo na primeira fase, mas perdeu Paulinho Boracini com o ligamento do joelho rompido. O Pinheiros/SKY superou desafios extremamente difíceis, como vencer o Aguada no Uruguai e chegou na grande decisão defendendo a coroa de campeão. Faltou muito pouco para o título, que acabou ficando com o Flamengo. Exaustos depois de uma maratona enorme de jogos e com desfalques muito importantes, como Paulinho, Morro e Caboclo, os pinheirenses acabaram sendo eliminados pela primeira vez na história na fase de oitavas de final do NBB.

Samuel Vélez/Fiba Américas

Samuel Vélez/Fiba Américas

Ninguém nesta temporada jogou mais que o Pinheiros/SKY. Foram ao todo 78 partidas, 32 no estadual, 8 na Liga das Américas, 36 no NBB e 2 na Copa Intercontinental, além de uma longa viagem para o interior da Colômbia na estreia da LDA e para Montevidéu nas semifinais da mesma competição. Quem chega mais perto no número de jogos realizados é o Paschoalotto/Bauru, com 76, mas a maioria na primeira parte da temporada.

Os quatro primeiros colocados na fase de classificação do NBB, Flamengo, Uniceub/BRB/Brasília, Winner/Kabum/Limeira e Paulistano/Unimed jogaram bem menos que o Pinheiros/SKY e descansaram mais. Os candangos (43 jogos) não jogam nenhum estadual, os flamenguistas (46 jogos) jogaram o carioca muito reduzido, a equipe do interior paulista (54 jogos) não jogou nenhuma competição internacional a exemplo do CAP (67 jogos). Além da maratona, os pinheirenses enfrentaram um grande problema de desgaste físico e desfalques no fim da temporada, que impossibilitaram uma campanha melhor.

Grande trabalho na base

Foto: Facebook Oficial Esporte Clube Pinheiros

Foto: Facebook Oficial Esporte Clube Pinheiros

Se a equipe adulta conseguiu grandes resultados, as categorias de base do Pinheiros foram melhores ainda. No estadual, o time conquistou a vitória na Série Bronze do Sub-12 e foi vice-campeão na Série Ouro do Sub-14. O Sub-17 também conquistou o segundo lugar, enquanto o Sub-19 levantou o título na casa do rival Paulistano. Na Liga de Desenvolvimento do Basquete, os pinheirenses contaram com a equipe de menor média de idade, e mesmo assim a equipe conseguiu um excelente terceiro lugar.

O maior destaque da base do Pinheiros foi a participação de vários jogadores na equipe principal do clube. Humberto, Caboclo e Lucas Dias jogaram com frequência inclusive em partidas decisivas na Liga das Américas e mesmo no NBB. Isso significa que o futuro do basquete no clube é bastante promissor.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s